Nesse post vamos falar sobre como personalizar sua experiência com email marketing. Quando falamos de personalização e emails, um termo não pode escapar a nossa discussão, a segmentação.

Para pensarmos a personalização, e como ela tem grandemente influenciado a maneira de ser fazer negócios atualmente, temos que ter em mente que as pessoas preferem ver e receber ofertas, por exemplo, que são relevantes para elas.

A questão da personalização tem influenciado até a forma de criarmos conteúdos.

Mas como isso é possível?

A partir da coleta de dados que geram um perfil para cada pessoa. Um exemplo disso são as janelas de pop up feitas para possibilitar a captura de leads.

Essas janelas trazem geralmente campos a serem preenchidos pelos visitantes com dados pessoais.

como personalizar email marketing

Se você ainda não sabe o que é leads, recomendamos a leitura desse outro post em nosso blog: o que é captura de leads?

A partir de dados como esses, e também da leitura por algoritmos que indicam preferências e gostos dos visitantes nas páginas, é possível se refinar os conteúdos e personalizá-los.

A medida que se coleta mais dados de visitantes, melhor e mais preciso será a identificação de seu perfil e mais fácil será saber por quais conteúdos ele se interessa ou quais ofertas ele gostaria de receber.

Questão importante aqui, e que sempre está na mira dos especialistas em marketing digital, é ter a consciência de que se pode converter mais clientes quando se sabe trabalhar com personalização.

Como já dissemos no início desse post, trataremos aqui do tema segmentação, e é justamente aqui que ele melhor se encaixa.

Ao propor a assinatura de uma newsletter em um site ou loja virtual, ou a opção por receber ofertas via email marketing em certa landpage, você já pode começar a segmentação.

Seu site, por exemplo, pode oferecer a um visitante através de um banner ou pop up que ele assine sua newsletter. Ao aceitar, você pode levar esse visitante a outro formulário que ele poderá deixar mais informações sobre suas preferências.

Tal segmentação pode ser demográfica, se levar em conta dados sobre idade, cidade, gênero.

Você pode também fazer integrações com seu CRM que permitam criar listas de email separadas. É o que se pode observar no caso da plataforma Tadtarget.

Na imagem a seguir, você percebe a separação de listas de email.

como segmentar email marketing

E na imagem abaixo, como essas listas serão usadas para a segmentação no recurso de email marketing da TadTarget.

como personalizar emails marketing

Portanto, e como se observa na ferramenta de automação de email marketing, para se configurar os disparos de email, é necessário optar por uma das listas de que os clientes criam.

Como é possível ainda perceber no screenshot acima, é possível também trabalhar a segmentação conforme os melhores dias e horários para se disparar os emails, conforme sua audiência.

Saber como colher esses dados, por exemplo, através do Google Analytics, e unir essa coleta aos momentos em que seu público está mais ativo em seu site, é também uma forma interessante de converter.

personalizar emails google analytics

Unir big data, segmentação e personalização é uma constante no trabalho de marketing digital que propõe a TadTarget.

Através da coleta de dados via Google Analytics, ainda, você pode também colher informações sobre a localização dos seus usuários.

personalizar emails google analytics

Assim, sabendo os locais da onde vêm seus visitantes, você pode configurar os disparos segundo dados mais precisos sobre a UTC time zone, o que permite que você faça disparos para diferentes listas de email que podem ter entre elas diferentes fusos horários.

O que gostaríamos de deixar claro aqui é que ao se unir coleta de dados e segmentação você estará mais propenso a personalizar a experiência de seus usuários.

No caso do email marketing, isso se reflete numa automação de disparos que será mais eficiente em termos de conteúdo.

Se seu público recebe emails com informação ou ofertas relevantes para eles, isso reflete de duas formas positivas que você poderá medir através de duas taxas – rejeição e conversão.

Taxa de rejeição (também conhecida por bounce rate) e taxa de conversão são duas métricas muito importantes para quem trabalha com marketing digital.

Um bom trabalho de email marketing fará que essas duas tenham números inversos, ou seja, que sempre se diminua a taxa de rejeição e sempre se aumente a taxa de conversão do seus emails.

Para que você garanta isso, recomendamos que escolha bem as ferramentas de automação de email marketing, levando em consideração as questões aqui já abordadas sobre segmentação e personalização.

Se você está procurando a ferramenta que pode lhe auxiliar nesses aspectos, convidamos você a conhecer a TadTarget.

Registre-se na plataforma de marketing digital que transforma seus visitantes em clientes!

Escreva um comentário